Home » Contos em coletâneas » Sede – Contos Distópicos Sobre um Futuro Sem Água

Sede – Contos Distópicos Sobre um Futuro Sem Água

sede-capaSINOPSE:
2013: o clima seco além do normal não chamou atenção do governo.
2014: com menos de 3% de capacidade do reservatório de água da capital paulista, o governo declarou que está tudo sob controle.
2017: a água quase desapareceu das regiões sudeste e nordeste do país, com uma parcela pequena de pessoas com acesso a ela.
2049: a população brasileira caiu vertiginosamente para 8%.
O ano atual é 2065. A falta de um recurso tão essencial nivelou pobres e ricos em uma única categoria: sobreviventes. A conhecida frase da ficção “em um futuro não muito distante” nunca foi tão aterrorizante.

 

ORGANIZAÇÃO: Paola Giometti

 

Além de organizar o Sede, Paola participou dessa coletânea com o conto “A Voz que Dela Veio”.

SINOPSE DO CONTO: Um caçador de água do que restou dos encanamentos  do subsolo de São Paulo se depara com um segredo de estado que envolve cobaias humanas para a extração de água.

promo-antologias